Guia Semexe: Quadros para bike de estrada

Guia Semexe: Quadros para bike de estrada

Como dito em nosso texto, Bike de carbono ou alumínio? , o frameset (quadro + garfo) ou apenas o quadro, é a alma da bicicleta. Esse importantíssimo componente liga todos os outros itens, o quadro é a maior identidade de qualquer bike, sem ele, a bicicleta é apenas um amontoado de componentes. Portanto, não é surpresa que para escolher uma bicicleta correta para a sua necessidade, acertar na escolha de um quadro correto é fundamental. E claro, nós queremos ajudar você a definir qual faz mais sentido para o seu dia a dia de pedal.

Texto em parceria com o Especialista Semexe – Douglas Soares Pontes

As bikes de estrada possuem algumas características marcantes como, pneus finos, guidão curvado “drop bars”, e quadros destinados ao uso em estradas, que possuem diferenças entre si, com características distintas, como: conforto, rigidez, leveza e aerodinâmica. 

Texto em parceria com o Especialista Semexe – Douglas Soares Pontes

Quadros “Race”: aero x escalada

Que tal um foguete Sul Africano da Swift CarbonSwift Ultravox SSL Disc Comp

Se é performance que você busca, provavelmente se identificará com uma bike aero ou de escalada, quadros diferentes, que possuem suas semelhanças pela proposta “Race”, seja para baixar seu tempo de treino, ou levantar troféus no final de semana.

Semelhanças são identificadas em alguns pontos nas geometrias, mesmo com propostas distintas, onde em ambas é possível observar tubos em uma posição mais baixa, principalmente na parte da frente, e com uma posição mais “reta” comparado a bikes de endurance, tudo isso levando o ciclista a uma postura agressiva. Mas, entretanto meu caro leitor , essas semelhanças não são da mesma proporção.

Quadros aerodinâmicos

Segundo a fabricante americana Cannondale: A SystemSix Carbon é bicicleta legal com padrão UCI mais rápida do mundo. Mais velocidade com menos esforço. Simples assim. Você encontra a SystemSix Carbon Ultegra na Semexe com 21% de desconto!
Caso não encontre o tamanho disponível consulte nossos especialistas.

As bikes aerodinâmicas, ou simplesmente “aero”, são bikes “puro sangue” quando o assunto é velocidade, os quadros possuem tubos geralmente maiores e mais achatados, com a “proposta de minimizar o arrasto”, ou popularmente “cortar o vento”, e esse projeto de geometria acaba por deixar, a dirigibilidade um pouco mais difícil no vento lateral, e acrescenta mais peso no quadro.

As bikes de estrada, com quadro AERO, tendem a ser mais pesadas que as bikes de escalada, mas isso não quer dizer que você não possa utilizá-la em uma subida longa ou curta, inclusive se o seu pedal se resumir em vários trechos planos sem muita inclinação, mas com algumas subidas ao longo do percurso, a bike aero continua sendo uma opção válida, e seu sacrifício é justificado pela velocidade. 

Outro ponto importante: devido a sua aerodinâmica, uma bike AERO pode ser uma boa opção para triatletas iniciantes (já que o preço de uma bike TT zero km pode ser mais elevado) e para praticantes de short triathlon. Outro ponto importante é a rigidez, sua geometria favorece uma ótima rigidez em comparação a outros modelos, o que irá fazer diferença em um momento decisivo de prova, ou no sprint até a chegada da padaria no pedal (ponto de encontro). E por fim, por possuírem tubos maiores, o carbono não consegue se comportar bem na absorção de irregularidades do terreno, o que deixa o quadro menos confortável.

Que tal uma uma bike AERO de fibra de carbono, com um baixo preço (SIM) e garantia vitalícia do quadro para o primeiro proprietário? Prazer, BLACK ORANGE ONIX COMP CARBON 2022

E como dito, bikes “race” apresentam uma frente mais baixa, tanto com quadros aero, quanto os de escalada. Porém, no caso do quadro aero ele é consideravelmente mais baixo, sendo mais agressivo em geral, exigindo uma boa flexibilidade do ciclista e músculos fortes e resistentes na região do core, e por isso também pode ser uma bike mais restrita para pessoas devidamente condicionadas, já que manter uma postura desconfortável será insustentável em um pedal longo.

Prós

  • Aerodinâmica e rigidez , favorecendo a velocidade.
  • Pode ser uma opção mais barata para os triatletas.

Contras

  • Menor absorção de impacto (pode ser minimizado com pneus mais largos), mais difícil de controlar no vento lateral e um pouco mais pesada.
  • E pode ser desconfortável para alguns usuários pela postura agressiva.

Bike de estrada para Escalada / all rounder


Super Six Evo 2021 Hi-MOD Disc – Aproveite a SuperSix Evo Hi-MOD Disc versão oficial da equipe EF, com 30% de desconto.

Bikes de escalada buscam concentrar seu foco no baixo peso do quadro. Por este motivo não possuem os mesmos formatos de tubos de um quadro aerodinâmico. Os tubos finos além do baixo peso, permitem um trabalho melhor da fibra de carbono na sua flexão, favorecendo a absorção de impactos, o que a torna o quadro de escalada mais confortável que quadros do tipo aero, mas não tanto quanto os de endurance. Outro ponto é sua rigidez, que não pode ser comparada com a de um quadro aero, mas ainda sim mostrasse bem competente.

Com o passar dos anos, os quadros evoluíram muito em sua geometria, e com isso tivemos uma verdadeira reformulação da indústria, se compararmos um quadro de escalada de 2010 com um quadro de 2021, vemos que os tubos eram finos mas, muito mais largos e arredondados do que os presentes hoje em dia, e a geometria seguia uma linha “mais tradicional”, sem muitas curvas. 

Com o passar do tempo bikes de escalada começaram a adquirir alguns atributos das bikes aerodinâmicas, hoje em dia temos quadros com um baixo peso que também possuem tubos mais achatados que agregam uma certa vantagem aerodinâmica comparado com o passado.

Ou seja, algumas opções de bikes de escalada viraram verdadeiras “all rounders”, prontas para subir, e se defender nas cabeças de pelotões em chegadas. Lógico que cada proposta de quadro tem sua vantagem específica, e isso não pode ser ignorado, mas bikes de escalada podem ser bem versáteis. 


Geometria de escalada, com uma boa rigidez e perfeita para quem quer sua primeira bike em fibra carbono, conheça a Black Orange Uranium Comp.

Um adendo importante sobre a sua versatilidade das bikes no endurance: algumas marcas não possuem opções de quadros específicos de endurance, e as bikes de escalada acabam como a “opção para toda obra”, por isso podemos encontrar bikes de escalada com uma frente “mais relaxada e para cima”, que a demais da mesma categoria. Além de algumas permitirem a utilização de pneus acima de 28mm, pensando no mesmo motivo de versatilidade. 

Prós

  • Leve,  versátil e mais confortável que uma bike aero.

Contras

  • Não apresenta grande vantagem aerodinâmica.

Endurance 

Specialized Roubaix Sport: possui tecnologia de micro suspensão Future Shock 20mm.

Como o nome sugere, quadros de endurance (resistência), são construídas para pedais de longa distância, favorecendo posturas mais relaxadas, e confortáveis, aqui o foco não é performance, mas claro que uma bike confortável para o usuário pode ter seus benefícios na performance o que nos leva a um paradoxo interessante. 

Enquanto nas bikes voltadas para uma geometria “race” (aero e escalada), temos bikes com uma frente baixa, nas bikes de endurance temos uma bike com top tube e frete mais alta, favorecendo uma postura mais neutra, e menos agressiva. Em alguns casos, o quadro permite a fácil instalação de paralamas e bagageiros. 

Além disso, bikes de endurance foram as precursoras das bikes de gravel, pois permitiam a utilização de pneus mais largos, e em alguns casos a geometria contava com pontos específicos para absorção de impacto. Com o passar do tempo surgiram sistemas de amortecimento para esse tipo de bike, como foi o caso do sistema zertz (presente até 2016 na Specialized Roubaix), até a verdadeira criação de uma micro suspensão. Cada marca possui sua forma de trabalhar esses recursos, mas é fato que toda bike de endurance terá recursos para o conforto.

Observação importante: E não se engane, essas bikes podem encarar muito bem competições. Inclusive fazem parte da escolha da maioria dos profissionais mundiais (UCI), para provas de longa duração com alguns trechos de paralelepípedo, terra batida ou pavimento ruim. Como a clássica Paris–Roubaix, para os íntimos “Inferno do Norte”.  A Specialized Roubaix já ganhou 7 vezes a tradicional prova francesa.

Veja também outros conteúdos sobre Bike de Estrada:


2 comentários sobre “Guia Semexe: Quadros para bike de estrada

Comentários estão encerrado.