Quais são as TOP 3 bikes de estrada da Paris-Roubaix Femmes 2022

Quais são as TOP 3 bikes de estrada da Paris-Roubaix Femmes 2022

Vitória italiana na Paris – Roubaix Femmes 2022. Em 2022 tivemos a 2ª edição da tradicional Clássica, para mulheres. A italiana Elisa Longo Borghini, atleta do time Trek-Segafredo, lançou um ataque solo no setor de paralelepípedos de Templeuve faltando 34 quilômetros para a linha de chegada e conquistou a vitória na segunda edição do Paris-Roubaix Femmes.

Um pequeno grupo de mulheres entrou no velódromo de Roubaix 23 segundos atrás de Longho Borghini para os lugares finais do pódio. Lotte Kopecky, ciclista do time – Team SD Worx, terminou em segundo lugar e Lucinda Brand em terceiro, também atleta da Trek-Segafredo.

Outro ponto a se destacar são as bikes de estrada que “subiram” no pódio da Paris-Roubaix Femmes 2022: 2 Trek Domane e 1 Specialized Tarmac. Ahh, mais um detalhe interessante: as três bikes estavam equipadas com o Grupo Eletrônico SRAM RED eTap.

As TOP 3 bikes de estrada da Paris-Roubaix Femmes 2022

1. TREK Domane SLR eTap – Elisa Longo Borghini (Itália) – Trek-Segafredo – 03H 10′ 54”

A TREK Domane é uma excelente opção para quem busca uma das melhores bicicletas para Enduro no ciclismo de estrada. Uma bike “coringa” para diversos tipos de terreno onde você pode instalar pneus de até 38mm de largura.

2. Specialized Tarmac SL7 SRAM eTap – Lotte Kopecky (Bélgica) – Team SD Worx –03H 11′ 17”

Specialized Tarmac SL7 com as cores do time Team SD Worx. A bike da 2ª colocada na Paris – Roubaix Femmes 2022, assim como a Trek Domane de Elisa Longo Borghini, utiliza o grupo eletrônico SRAM RED eTtap. Um foguete de conforto e performance em provas de endurance.

3. TREK Domane SLR 9 eTap – Lucinda Brand (Holanda) – Trek-Segafredo – 03H 11′ 17”

Lucinda Brand atleta holandesa da vitoriosa Trek-Segafredo ficou com a 3ª colocação na Paris – Roubaix Femmes 2022. Assim como sua colega de equipe, a campeã Elisa Longo Borghini, Lucianda também pilotou uma Trek Domane para encarar os intermináveis paralelepípedos da Paris – Roubaix.

Veja também outros conteúdos sobre bike de estrada: